Procedimentos técnicos do PoP-BA

PR-148 - Aumento no limite de prefixos em sessão BGP no PTT-BA
Data Criação: 11/01/2012
Data Revisão: 20 Dec 2012

1. Objetivo

Esse procedimento lista os passos para configuração do aumento na quantidade de prefixos que um determinado AS pode anunciar no PTT-BA. Para disparar a execução desse procedimento, deve haver uma requisição de serviço registrada no RT do PoP-BA, enviada pelo responsável pelo AS em questão, e contendo uma justificativa para aumento do número de prefixos.

A limitação na quantidade de prefixos que configuramos no PTT-BA serve para evitar que um cliente anuncie prefixos além daqueles esperados e cause problema em roteadores menos robustos de outros participantes (por exemplo, devido ao vazamento da tabela de roteamento de um downstream daquele AS ou do próprio AS).

2. Aplicação

Esse procedimento é voltado para o PoP-BA.

3. Definições

Não se aplica

4. Descrição das etapas

Esse procedimento aplica-se apenas caso o cliente tenha estabelecido sessões com os route-servers (e.g., participante do ATM). Você precisará das seguintes informações antes de continuar com esse procedimento:
  • PEER-IP-ADDRESS: endereço IP do participante em que alteraremos a quantidade de prefixos. O limite de prefixos é feito tanto para sessões IPv4 quanto IPv6. Abaixo vamos separar essa configuração em duas subseções, utilize a subseção apropriada.
  • MAX-PREFIX: Número máximo de prefixos que deseja-se configurar para o participante (o participante informa isso no chamado de serviço aberto no RT)

4.1. Configuração para IPv4

Os passos abaixo devem ser executados primeiro no route-server1 (RS1) e depois no route-server2 (RS2).

telnet localhost 2605
enable

Quando estiver logado no route-server, você verá um prompt como o seguinte (X pode ser 1 ou 2, dependendo do RS em questão):
rsX.ba.ptt.br# 

  • 2. Para verificarmos a quantidade de prefixos que um participante está limitado a anunciar atualmente, executamos o seguinte comando (observe a linha " Maximum prefixes allowed N" - caso não exista tal linha, significa que não houve configuração de limite de prefixos para aquele participante):
sh ip bgp neighbors PEER-IP-ADDRESS

Na figura abaixo podemos ver um exemplo da saída do comando acima, executado no RS1 para o AS 28346:

sh-ipv4-max-prefix-rs1-as28346.png

  • 3. Agora vamos informar as configurações necessárias (recomenda-se que você copie os comandos abaixo - sem o exemplo de prompt - em um bloco de notas e substitua as variáveis em questão para seus valores apropriados, de forma que possa fornecer os comandos todos em seguida):
rsX.ba.ptt.br# conf term
rsX.ba.ptt.br(config)# router bgp <AS> view ATM
rsX.ba.ptt.br(config-router)# neighbor PEER-IP-ADDRESS maximum-prefix MAX-PREFIX
rsX.ba.ptt.br(config-router)# exit
rsX.ba.ptt.br(config)# exit
rsX.ba.ptt.br# wr mem

Feito isso, a configuração já terá efeito. A única exceção é caso o número de prefixo já tenha sido estourada. Apenas nesse caso você precisará fazer um reset na sessão:
clear ip bgp PEER-IP-ADDRESS

Por fim, salve as configurações:
write me

4.2. Configuração para IPv6

Os passos abaixo devem ser executados primeiro no route-server1 (RS1) e depois no route-server2 (RS2).

telnet localhost 2605
enable

Quando estiver logado no route-server, você verá um prompt como o seguinte (X pode ser 1 ou 2, dependendo do RS em questão):
rsX.ba.ptt.br# 

  • 2. Para verificarmos a quantidade de prefixos que um participante está limitado a anunciar atualmente, executamos o seguinte comando (observe a linha " Maximum prefixes allowed N" - caso não exista tal linha, significa que não houve configuração de limite de prefixos para aquele participante):
sh bgp ipv6 neighbors PEER-IP-ADDRESS

Na figura abaixo podemos ver um exemplo da saída do comando acima, executado no RS1 para o AS 28346:

sh-ipv6-max-prefix-rs1-as28346.png

  • 3. Agora vamos informar as configurações necessárias (recomenda-se que você copie os comandos abaixo - sem o exemplo de prompt - em um bloco de notas e substitua as variáveis em questão para seus valores apropriados, de forma que possa fornecer os comandos todos em seguida):
rsX.ba.ptt.br# conf term
rsX.ba.ptt.br(config)# router bgp <AS> view ATM
rsX.ba.ptt.br(config-router)# address-family ipv6
rsX.ba.ptt.br(config-router-af)# neighbor PEER-IP-ADDRESS maximum-prefix MAX-PREFIX
rsX.ba.ptt.br(config-router-af)# exit-address-family
rsX.ba.ptt.br(config-router)# exit
rsX.ba.ptt.br(config)# exit
rsX.ba.ptt.br# wr mem

Feito isso, a configuração já terá efeito. A única exceção é caso o número de prefixo já tenha sido estourada. Apenas nesse caso você precisará fazer um reset na sessão:
clear bgp ipv6 PEER-IP-ADDRESS

Por fim, salve as configurações:
write me

5. Responsabilidades e Autoridades

Esse procedimento deverá ser executado por membro do PoP-BA ou por indivíduo expressamente autorizado.

6. Fluxograma

Fluxograma com os passos para a execução deste processo

7. Documentos Relacionados

8. Referências